TV CLARET agora no canal 45 digital
 

Prefeitura inicia reforma de prédio escolar interditado há um ano

Imóvel foi interditado em abril do ano passado por causa de problemas estruturais e os alunos foram remanejados para outros locais. Obra iniciada na terça-feira (11) terá investimento de R$ 538 mil

12/04/2017 09:15

Depois de um ano interditado, um dos prédios da Escola Municipal “Antonio Maria Marrote”, que atende crianças do maternal e educação infantil no Bairro do Estádio, será reformado. Vencedora da licitação realizada pela prefeitura de Rio Claro, a empresa Prodex Construtora e Comercial Ltda. iniciou os trabalhos nesta terça-feira (11). O contrato prevê investimento de R$ 538 mil.

O imóvel foi inaugurado em 18 de abril de 2012 em administração anterior e, em abril de 2016, também em governo passado, foi interditado por causa de problemas estruturais. Algumas crianças foram remanejadas para o outro prédio que fica dentro da escola e outras para o Centro Social Urbano (CSU) localizado no mesmo bairro. Depois da reforma, todos os alunos voltarão a ser atendidos nas dependências da unidade de ensino, que tem capacidade para atender 350 crianças em dois períodos.

“Em menos de três meses conseguimos tomar as providências para que esse pedido das famílias e da direção da escola possa ser atendido”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, observando que, desta vez, a prefeitura vai tomar todas as medidas para zelar pela qualidade da obra.

O secretário de Educação, Adriano Moreira, comenta que recuperar aquelas salas de aula vai acabar com o quadro de desperdício que representa o prédio sem condições de uso. “É uma questão de respeito com alunos, professores, pais e com os contribuintes”, frisa.

A fiscalização da reforma também terá apoio da Câmara Municipal. “Vamos ficar atentos para que a obra seja realizada da melhor forma e o mais rápido possível”, afirma o presidente André Godoy. A diretora da escola, Aline Cristina Ceccato Castelo Novo, destaca os esforços da administração para atender a comunidade escolar. “O prefeito e o secretário se sensibilizaram com nosso pleito, que tentamos viabilizar há um ano”, destacou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.