Inspeção Municipal orienta sobre compra de bacalhau

Peixe é um dos principais alimentos na páscoa

A Semana Santa está próxima e os peixes ganham ênfase no cardápio brasileiro. Um dos destaques culinários do período é o bacalhau. A compra do produto exige alguns cuidados, como orienta o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) da prefeitura de Rio Claro. Segundo o SIM, um dos erros mais frequentes é comprar peixe de outra espécie e achar que levou bacalhau para casa.

Duas informações são fundamentais para os consumidores na hora de comprar bacalhau. A primeira é que nem todo peixe salgado é bacalhau. Ao contrário do que muitos dizem, bacalhau é, sim, o nome de um peixe e não um processo de preparação que utiliza a salga.

Também é importante saber que agora as indústrias são obrigadas a informar na rotulagem dos produtos o nome científico das espécies preparadas com salga para a venda. Bacalhau são os peixes das espécies Gadusmorhua, Gadusmacrocephalus e Gadusogac.

No Brasil, as principais espécies de bacalhau para a venda são duas. A Gadusmorhua, conhecida como verdadeiro bacalhau do Porto ou COD, é maior, mais larga e de coloração levemente amarelada quando salgada. Já a Gadusmacrocephalus, também chamada de bacalhau do Pacífico, tem dimensões menores e coloração mais clara que o bacalhau do Porto.

Os peixes que geram mais confusão dos consumidores são os outros três que também são comumente encontrados na forma salgada para a venda. Nenhum desses pode ser vendido como bacalhau. São o Saithe (tem coloração mais escura, sabor mais forte e desfia com maior facilidade), o Ling (carne mais clara e forma mais estreita) e o Zarbo (formato mais roliço e cor clara).

O SIM salienta que o bacalhau não é vendido somente salgado. Como qualquer outro peixe, pode ser encontrado em diversas formas de comercialização, inclusive congelado. Quem tiver dúvidas pode entrar em contato com o SIM pelo telefone 3527-1428.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.